Arquivo de Notícias

FNAP PARTICIPA EM PROJECTO EUROPEU DE INVESTIGAÇÃO

A FNAP foi convidada para participar no projecto de investigação europeu Co-Honey, liderado pelo CRIC (Centre de Recerca i Investigació de Catalunya).

imagem_noticias_13O projecto propõe o desenvolvimento de uma nova forma de processamento do mel, baseada na utilização de procedimentos físico-mecânicos com o objectivo de reduzir o tamanho dos cristais presentes no mel filtrado (não pasteurizado), e que pretende substituir os actuais processos físicos de aquecimento do mel. Os resultados expectáveis são:
– aumentar o tempo até ao início do processo de cristalização do mel de forma a ir de encontro às exigências dos consumidores;
– manter a qualidade, biológica e nutricional, bem como as restantes propriedades do mel.

CRIC – Centre de Recerca i Investigació de Catalunya

MEDIDAS AGRO – AMBIENTAIS

(publicado na revista “O Apicultor” nº 37 de Julho/Setembro de 2002)

A Apicultura é uma das actividades que no conjunto da Agricultura portuguesa não beneficia de qualquer subsídio directo.

A Direcção da FNAP considera que tal situação a manter-se, colocará a Apicultura nacional num beco sem saída, com os produtores, por um lado cada vez mais descapitalizados e a perderem rendimentos ano após ano, e por outro lado, a sofrerem a concorrência de produtores oriundos de outros países comunitários onde a actividade é fortemente subsidiada. É da mais elementar justiça que se trata. Assim, e no seguimento da reunião que manteve com o anterior Ministro da Agricultura em Bruxelas, aquando da Manifestação de Apicultores em Fevereiro, foi agendada uma reunião cujo objectivo seria discutir este assunto, em particular a inclusão da Apicultura nas Medidas Agro-Ambientais.

As Medidas Agro – Ambientais são “um conjunto de incentivos à introdução e manutenção de métodos de exploração da terra compatíveis com a protecção e a melhoria do ambiente, dos recursos naturais, dos solos e da diversidade genética, bem como, de preservação da paisagem e do espaço natural”. A Apicultura é como sabemos uma actividade que paulatinamente contribui para tudo o que atrás foi referido: constitui uma forma de exploração dos recursos perfeitamente compatível com o meio-ambiente, introduzindo melhorias substanciais nos ecossistemas através da polinização de inúmeras espécies de flora silvestre e de plantas cultivadas, o que trará claros benefícios para os solos e para a manutenção da diversidade genética.

NOVO GOVERNO SENSÍVEL ÀS PREOCUPAÇÕES DOS APICULTORES

(publicado na revista “O Apicultor” nº 37 de Julho/Setembro de 2002)

A pedido da FNAP, realizou-se no passado dia 25 de Junho uma reunião no Ministério da Agricultura, Desenvolvimento Rural e das Pescas (MADRP), entre a Direcção da FNAP e a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural, com o intuito de discutir a inclusão da Apicultura nas Medidas Agro – Ambientais (ver texto acima). A delegação da FNAP foi composta pelo Presidente da Direcção, Manuel Gonçalves, pelo Secretário da Direcção, José Vicente e pelo Técnico, João Diogo Casaca, sendo recebida pelo adjunto do Secretário de Estado, Eng. Rui Martinho.

No que concerne ao assunto da reunião, os representantes da FNAP, consideram ser a inclusão da Apicultura nas Medidas Agro – Ambientais, uma questão de fundo no panorama apícola nacional, tendo inclusive apresentado uma proposta de intenções, que motivou esta reunião. A FNAP considera que a existência deste tipo de ajuda noutros países comunitários, nomeadamente em França e Espanha, coloca a apicultura portuguesa numa situação particularmente difícil.

Outros assuntos de interesse para o sector foram também discutidos, tendo a FNAP elencado as principais preocupações e dificuldades que se colocam à apicultura em Portugal, nomeadamente: a perda do estatuto de actividade prioritária no 3º Quadro Comunitário de Apoio; a sistemática violação das leis nacionais relativas à apicultura pela grande maioria dos apicultores estrangeiros a desenvolver actividade em Portugal, sem que se vislumbre qualquer actuação por parte das entidades competentes; a lentidão excessiva na condução do processo de aprovação do Plano Apícola Nacional (PAN), por parte dos serviços oficiais. (de salientar que a FNAP propôs alterações ao PAN, que previam novas medidas de fiscalização e que após terem sido estudadas foram aceites).

O representante do Ministério ouviu atentamente tudo o que foi exposto, tendo inclusive solicitado documentação para que os seus serviços possam aprofundar as matérias discutidas. No final da reunião afirmou que o Executivo mostra-se bastante sensível às preocupações manifestadas pelos apicultores portugueses, e que irá desenvolver esforços para integrar a apicultura nas Medidas Agro – Ambientais.