FNAP CELEBRA PROTOCOLO COM A NESTLÉ

A FNAP formalizou recentemente a assinatura de um protocolo com a NESTLÉ PORTUGAL, o qual tem como objetivo colaborar na salvaguarda dos efetivos apícolas, apoiando os apicultores com explorações nas regiões afetadas por catástrofes e calamidades e, consequentemente, a valorização do mel e produtos apícolas. Este apoio consistirá no financiamento, por parte da NESTLÉ, aos apicultores mais afetados, tendo em vista a aquisição e distribuição de 400 núcleos povoados.

Para a FNAP fica patente a crescente relevância que as abelhas e a atividade apícola têm junto de vastas camadas da sociedade. A importância da apicultura, e dos apicultores, para a sustentabilidade ambiental e económica, começa a ser amplamente reconhecida. A assinatura do protocolo “Juntos com as Abelhas” é disso exemplo, com a NESTLÉ PORTUGAL a materializar essa reconhecimento através do apoio a conceder aqueles que contribuem de forma direta para a manutenção do equilíbrio de muitos ecossistemas, permitindo que subsistam na natureza uma população de abelhas de mel, funcional e que assegure não só a polinização de várias culturas, mas também de muitas espécies de flora silvestre.

Como referido anteriormente, o apoio a conceder consiste na atribuição de núcleos povoados aos apicultores que foram afetados pelos incêndios rurais de 2020. Os apicultores interessados em beneficiar deste protocolo devem contactar a sua organização de apicultores, a qual informará das obrigações decorrentes e do processo de candidatura a este apoio.

A seleção dos apicultores a apoiar será da responsabilidade da DGAV, que procederá à avaliação e à hierarquização dos apicultores candidatos, segundo o regulamento elaborado para o efeito e conforme previsto no Protocolo “Juntos pelas Abelhas”.

POSEUR APOIA AÇÕES DE PREVENÇÃO E CONTROLO DA VESPA VELUTINA

O Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (PO SEUR) procedeu à abertura de candidaturas para ações de “Deteção e combate à espécie exótica invasora Vespa velutina”, com início a 8 de Março e término a 27 de Maio de 2021.

 

Segundo o AVISO (modificado no passado dia 19.03.2021) este apoio destina-se a (1) entidades da Administração Pública Central e (2) Autarquias Locais e suas Associações. Outras entidades, como organizações não governamentais da área do ambiente e pessoas coletivas sem fins lucrativos (como organizações de apicultores) também podem ser elegíveis, desde que em parceria com as entidades anteriormente identificadas.

 

Esta medida pretende “apoiar ações de prevenção e controlo dos impactos da espécie exótica invasora Vespa velutina (vespa asiática) sobre os ecossistemas e, em particular, sobre os serviços de polinização por eles suportados. Para tal, importa dotar as entidades responsáveis por este tipo de ações, dos instrumentos e equipamentos necessários para esse efeito e apoiar o desenvolvimento de técnicas inovadoras, devidamente ensaiadas e testadas, para a deteção e o combate a esta espécie exótica invasora”.

 

Todas as ações a apoiar deverão obrigatoriamente ter em conta o “Plano de Ação para a Vigilância e Controlo da Vespa velutina em Portugal”, disponível a partir do portal do ICNF ou da página da Plataforma STOPVespa.

COMISSÃO EUROPEIA LANÇA INICIATIVA “PARQUE DOS POLINIZADORES”

É com um enorme gosto que a FNAP se associa e divulga a iniciativa Europeia Pollinator Park.

 

O Pollinator Park (ou parque dos polinizadores) é uma ferramenta digital interativa promovida pela Comissão Europeia, com o objetivo de aumentar a sensibilização para o declínio dos insetos polinizadores e mobilizar ações a nível mundial para solucionar este problema.

Concebido como parte da Iniciativa da UE relativa aos polinizadores, o Pollinator Park deverá aumentar a consciencialização, envolver a sociedade em geral e promover a colaboração no que respeita aos polinizadores selvagens. Contribui para os esforços em curso no âmbito do Pacto Ecológico Europeu para fazer face às crises da natureza e dos polinizadores, tal como destacado, nomeadamente, na Estratégia do Prado ao Prato e na Estratégia de Biodiversidade da UE. Em especial, os membros da coligação mundial «Unidos pela Biodiversidade», promovida pela UE, são convidados a utilizar o Pollinator Park como parte das suas próprias campanhas em torno da perda de biodiversidade, na perspetiva da 15.ª reunião da Conferência das Partes na Convenção sobre a Diversidade Biológica ainda este ano.

 

Concebido em colaboração com Vincent Callebaut, o Pollinator Park oferece uma visão do futuro sombrio que nos aguarda, a menos que alteremos radicalmente a nossa relação com a natureza. Disponível ao público como versão Web e em realidade virtual, convida os visitantes a aprenderem sobre os polinizadores, a fazerem experiências sobre polinização, a comprarem bens alimentares num mundo sem polinizadores e a descobrirem como podem ajudar a evitar este possível futuro. Esta nova iniciativa procura tirar partido do poder da plataforma mediática que mais está a crescer no mundo — os dois mil milhões de jogadores de jogos de vídeo a nível mundial, visando assim, em especial, as gerações mais jovens. A Comissão está atualmente a rever a iniciativa da UE relativa aos polinizadores, com vista a reforçar as ações destinadas a inverter o declínio destes insetos preciosos e está prevista uma consulta pública durante o segundo semestre deste ano. O Plano de Ação para a Poluição Zero previsto para os próximos meses contribuirá igualmente de forma significativa para travar e inverter a perda de polinizadores.

 

Mais informações no comunicado de imprensa e no Portal da UE.